Tag

Arquivos café turco • Carneiro Alimentos

Cafés pelo mundo: O café turco

By | Curiosidades

Considerado Patrimônio Cultural da Humanidade desde 2013, pela UNESCO, o Café Turco tem o início de sua história entre os séculos XV e XVI.

Registros árabes do séc XVI contam que as primeiras Casas de Café em Constantinopla (atual cidade turca de Istambul) surgiram por volta de 1554 e logo se tornaram uma tendência. Esses estabelecimentos eram rica e confortavelmente decorados com suntuosos sofás, tapetes e almofadas. Recebiam intelectuais, amantes de xadrez e outros jogos e eram entretidos com contadores de estórias. poetas, músicos e dançarinos. Tais cafeterias cresceram em número e abrigaram membros de diversas classes sociais e com diferentes interesses – “networking”, ciência, arte e diversão.

A bebida já era um hábito. Os turcos a consumiam tanto em casa quanto nas cafeterias. Dizia-se que em Constantinopla se gastava tanto com café quanto com vinho em Paris.

A medida em que o café se desassociava dos rituais religiosos, as Casas de café – Qahveh Khaneh – se espalhavam por todo o Oriente Médio. Pequenos estabelecimentos que só preparavam e vendiam a bebida e até mesmo ambulantes estavam por todos os lados.

Nenhuma interação social estava completa sem um café, que era servido em barbearias antes de um corte de cabelo, por comerciantes antes de qualquer negociação, entre amigos e em banquetes formais. Não havia sequer uma casa de ricos ou pobres, turcos, judeus, grecos ou armênios, em que não se tomasse ao menos duas xícaras de café ao dia.

Não há dúvida que Constantinopla foi o berço de muitos dos hábitos relacionados ao consumo de café que até hoje mantemos no nosso dia a dia.

No início, o café era preparado com o grão inteiro sendo torrado em pratos de metal e depois fervidos em água. Com o aumento da demanda e com o interesse em se obter cada vez mais uma bebida melhor, o café depois de torrado passou a ser moído para ser fervido com a água. Nascia assim o famoso Café Turco que em 2013 passou a integrar a lista de Patrimônio Cultural da Humanidade, pela UNESCO.

O Café Turco é preparado com o pó de café finamente moído (pulverizado) com água em um recipiente especial chamado ibrik, tradicionalmente feito de cobre.  A água com o pó é fervida (com ou sem açúcar) e depois a mistura é colocada numa xícara sem que seja filtrado. Antes de beber, deve-se esperar alguns minutos para que o pó decante no fundo da xícara. A bebida é tomada até que se sinta os primeiros traços de pó nos lábios. Algumas especiarias, como cardamomo, anis estrelado e canela também podem ser acrescentados para incrementar o sabor da bebida.

Mas a tradição do café Turco não para por aí. A borra do café que fica no fundo da xícara pode ser usada para a leitura da “sorte”. Depois que o café é bebido, a xícara é virada ao contrário no pires para que a borra se espalhe e esfrie. As “imagens” formadas na louça são então lidas, num processo chamado de Kahve Fali ou cafeomancia.

Cá pra nós, sorte mesmo é poder deliciar um belo Café Carneiro, não é mesmo?!!!!

 

Fontes: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Caf%C3%A9_turco

BANKS, M.; McFADDEN, C.; ATKINSON, C.  The World Encyclopedia of Coffee.  London: Annes Publishing Limited, 1999  256p.